sexta-feira, 7 de março de 2014

Gleisi Hoffmann vira "soldado do governo" no senado [vídeo]

Há um mês, Gleisi Hoffmann deixou o ministério da Casa Civil para concorrer ao governo do Estado do Paraná reassumindo sua cadeira no senado. Desde então, vem incorporando o papel de principal defensora do governo de Dilma Rousseff no Congresso Nacional. Ao ponto de ser chamada "soldado do planalto" pelos congressistas da oposição.
Líderes de partidos de oposição a criticam por defender o modelo de governo adotado pela presidente e pelo PT (Partido dos Trabalhadores), partido do atual governo. Porém, sem terem obtido vantagem sobre a senadora, que os rebate de igual para igual. Praticamente assumindo a liderança do governo no senado, função que cabe oficialmente senador Eduardo Braga (PMDB-AM).      

Leia íntegra da matéria publicada na Folha de São Paulo.


Gleisi vira principal soldado do governo petista no Senado

De Brasília

Ex-ministra da Casa Civil, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) incorporou o papel de principal advogada de defesa do governo federal desde que reassumiu sua cadeira no Senado, há um mês.

Com discursos atacando a oposição e postura mais aguerrida que a adotada por outros governistas, Gleisi é chamada de “soldado do Planalto” por congressistas que criticam a defesa enfática do modelo Dilma de governar.

Na prática, Gleisi passou a adotar postura de líder do governo no Senado –posto oficialmente ocupado pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM). Uma ala de senadores peemedebistas considera que ela “esvaziou” os poderes do líder, aumentando a insatisfação do aliado com o PT.
Na Casa Civil, principal ministério político do Executivo, Gleisi foi substituída por Aloizio Mercadante. Ela deixou o cargo para dedicar-se à sua campanha ao governo do Paraná, que terá como mote a defesa da gestão petista.

A aparência tímida e delicada esconde o perfil adotado pela petista em seus discursos e ações –estrategicamente calculados para enfraquecer bandeiras levantadas por adversários do PT.
Um dos objetivos de Gleisi é neutralizar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), provável adversário de Dilma nas eleições de outubro. A petista também já atacou o governador Eduardo Campos (PSB-PE). Ex-aliado e outro presidenciável, ele foi chamado de “ingrato e hipócrita”.

Na semana passada, enquanto os tucanos celebravam no plenário os 20 anos do Plano Real, Gleisi acompanhava os discursos da liderança do PT para rebatê-los minutos depois.

Ao dirigir-se ao PSDB, ela acusou os adversários de produzirem críticas “vazias” e agirem como “pessimistas” em relação à economia.

Gleisi reconhece a postura “aguerrida” e não se envergonha por ser uma “soldado” do Planalto no Congresso. Sua “motivação política”, diz, é trabalhar pelo que chama de “projeto nacional do PT”.

Assista ao vídeo em que a senadora Gleisi Hoffmann responde à interpelação do senador tucano Aloysio Nunes.  




Via
Imagem: reprodução/Foto: Pedro França/Agência Senado


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger