sexta-feira, 29 de maio de 2015

Prefeitura de PG veta documentário e gera polêmica

Com base na decisão da Procuradoria Jurídica do município, que entendeu a exibição do documentário "Massacre 29 de abril: ataque do Governo do Paraná aos professores" como um ato "político-partidário", a prefeitura de Ponta Grossa vetou o uso do Cine Teatro Ópera como local de estreia. A produção audiovisual de 45 minutos é uma iniciativa dos estudantes e professores de jornalismo da Universidade Estadual (UEPG), e conta com o apoio da TV Comunitária de Ponta Grossa e do Sinduepg, além de outros projetos.

- aRede (*) - "A Prefeitura de Ponta Grossa vetou a exibição do documentário ‘Massacre 29 de abril’ que seria realizada no Cine Teatro Ópera na noite de hoje (29) – exatamente um mês após as cenas lamentáveis registradas no Centro Cívico de Curitiba. A decisão foi tomada pela Procuradoria Jurídica do município durante a tarde de ontem (28) e causou muita polêmica nas redes sociais.


A equipe de reportagem do portal aRede procurou a assessoria de imprensa da Fundação de Cultura que deve enviar, em breve, uma nota sobre o caso. A Procuradoria da Prefeitura teria vetado o uso do teatro por entender que a exibição do documentário seria um ato político-partidário – o entendimento causou muita polêmica e descontentamento por parte dos professores grevistas.

Documentário retrata cenário de guerra

Segundo o site Portal Comunitário, a produção audiovisual, de 45 minutos, foi organizada por estudantes e professores do curso de Jornalismo da UEPG, com apoio do projeto de extensão Lente Quente, do programa de extensão Agência de Jornalismo, da TV Comunitária de Ponta Grossa e do Sinduepg.

O documentário traz entrevistas com professores, estudantes e servidores da UEPG que estiveram presentes no trágico episódio. Fotos e vídeos exibem os momentos em que a polícia agride os manifestantes.

Realizadores e entidades apoiadoras repudiaram a determinação da Prefeitura e questionaram a restrição autoritária de acesso a um aparelho cultural público como o Cine Teatro Ópera.

Trata-se de um produto cultural valioso, um filme inédito no país, produzido em Ponta Grossa. Isso deveria ser motivo de orgulho da cidade e não de censura por parte da Prefeitura”, afirma o jornalista e professor Rafael Schoenherr, diretor do documentário e representante dos Campos Gerais no Conselho Estadual de Cultura."

O documentário será exibido em cidades do Paraná e de outros estados nesta sexta-feira, 29, quando se completa um mês do fato no Centro Cívico. Em Ponta Grossa, a decisão dos realizadores foi deslocar a exibição para o grande auditório do campus central da UEPG, às 20h, na sexta-feira, dia 29."

*reportagem de Afonso Verner para o Portal "aRede"
Imagem: reprodução/portalcomunitário.jor.br/Créditos: José Gabriel Tramontin/Lente Quente

***

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger