quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Bandeira vermelha para a conta de energia elétrica permanece para o mês de novembro

Conforme anunciou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na sexta-feira (30), a fatura conta de energia elétrica ainda terá a bandeira vermelha no mês de novembro, para todos os consumidores. O que significa que, permanece o acréscimo de R$ 4,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos em todos os estados, exceto Amapá e Roraima, ainda não conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). 

Desde o início do ano, quando foi implantado o sistema de bandeiras tarifárias, o custo da energia elétrica está mais caro para o consumidor. "As cores indicam: Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;
Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 2,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos;
Bandeira vermelha: condições mais custosas de geração. A tarifa sobre acréscimo de R$ 4,50 para cada 100 kWh consumidos."


"O valor adicional cobrado na bandeira vermelha foi estabelecido inicialmente em R$ 3 para cada 100 kWh. A partir de março, três meses depois do início da cobrança, o preço foi elevado para R$ 5,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos com bandeira vermelha. Em setembro, o valor implícito na bandeira vermelha caiu para R$ 4,50 a cada 100 kWh consumidos."

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) alerta para a necessidade dos  consumidores adotarem medidas de uso racional de energia elétrica. Dar preferência à luz natural durante o dia, não esquecer de apagar a luz ao deixar o ambiente, banhos menos demorados, não deixar a porta da geladeira aberta, optar pelo uso de lâmpadas mais econômicas (fluorescentes ou LED), aproveitar ao máximo a capacidade da lavadora de roupas e usar o fero elétrico para passar o maior número de peças de uma só vez, estão entre as dicas mais usuais para economizar. Atenção também para a luz do aparelho de ar condicionado e aparelhos de TV em modo stand by, que indicam consumo de energia.   

“O sistema de bandeiras tarifárias, implementado com o intuito de alertar o consumidor a respeito do custo corrente de geração”. “O valor adicional cobrado na bandeira vermelha foi estabelecido inicialmente em R$ 3 para cada 100 kWh. A partir de março, três meses depois do início da cobrança, o preço foi elevado para R$ 5,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos com bandeira vermelha. Em setembro, o valor implícito na bandeira vermelha caiu para R$ 4,50 a cada 100 kWh consumidos.”    

Fonte: Paraná-online/Correio news
Imagem: reprodução/CN/proteste

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger