domingo, 22 de novembro de 2020

O 'mimimi' fascista da falsa 'moderação'. Por Fernando Brito

www.seuguara.com.br/Bolsonaro/Mourão/racismo/Brasil/

Por Fernando Brito, no Tijolaço - Uma pessoa de bem não pode calar ou relativizar um assassinato frio e brutal, onde a cor da pele foi determinante na atitude dos assassinos a soldo de uma multinacional. Ponto final. Mas estamos cheios disso.
www.seuguara.com.br/Bolsonaro/Mourão/racismo/Brasil/

Um presidente que acusa que é vítima de "semear a discórdia" e vai dizer no G-20 que a luta por igualdade racial é "máscara" de "luta pelo poder".


Um vice-presidente que diz que "racismo não existe aqui, é importado", tese que "a chefia" hoje endossou.


34 juízes, em Pernambuco - a terra do negro Henrique Dias, herói de Guararapes - que se desligam de uma associação por não aceitarem a "infiltração ideológica" de discutir racismo com magistrados.


Não, não é que sejam "apenas" racistas e fascistas. São, por isso e por mais que isso, covardes. 


Se estas questões não puderem ser tratadas por meio da política, do debate e da formação de uma consciência pública de que são inadmissíveis, serão tratadas como, no porrete? Na bala? Ou melhor, no chicote?


O fato de sermos um país miscigenado não nos afasta da chaga racista, porque esta mistura tem fases e as que ficam acima desta mistura são (ou se acham) brancas e as mais baixas, negras, mulatas, caboclos e indígenas.


Negam, negam, negam sempre a realidade, negam o que fazem e o que pretendem fazer, porque o que desejam é feio e nojento demais para que seja dito de forma clara, alto e bom som. 


Se pudessem dizer, já teriam acabado com a Lei de Cotas, com a Lei Caó, com a Lei Afonso Arinos e até a Lei Áurea. 


Mas, sem querer, fazem um bem à população.


Exemplificam, na prática, como a porção mais burra da elite brasileira - e nada pequena é, como se vê - é escravocrata, é racista, é desumana e é bruta.


No fundo, a morte de um negro, espancado indefeso como num tronco escravocrata não lhes causa nojo, causa-lhes prazer.


Mas a dos demais pobres, todos pretos de tão pobres, também não e é por isso que, por estas bandas, faz tempo que vidas pobres não importam. 


Imagem: reprodução


[Veja imagens do início do confronto entre João Alberto e seguranças: "Imagens divulgadas no Jornal Nacional, da TV Globo deste sábado (21.nov.2020) mostram momentos antes de João Alberto Freitas, 40 anos, ser morto. Beto, como é conhecido pelos amigos, foi acompanhado por 2 agentes de segurança na saída de uma unidade do Carrefour de Porto Alegre. Ao chegar à porta entre a loja e a garagem é possível vê-lo desferindo 1 soco em 1 dos seguranças. Depois, os agentes seguraram a vítima, a derrubaram e começaram a agredi-la, com chutes e socos, por 5 minutos e 20 segundos."]


[Em horário nobre da TV, CEO do Carrefour chama de "tragédia" a morte de João Alberto: "Em pronunciamento divulgado na televisão aberta, o CEO do Carrefour Brasil, Noel Prioux, lamentou a morte de João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte por dois seguranças em uma unidade do supermercado em Porto Alegre (RS). " O que aconteceu na loja do Carrefour foi uma tragédia de dimensões incalculáveis, cuja extensão está além da minha compreensão como homem branco e privilegiado que sou. Antes de tudo, meus sentimentos à família de João Alberto. E meu pedido de desculpas aos nossos clientes, à sociedade e a nossos colaboradores", disse Noel. (...) "se uma crise como essa está acontecendo conosco é porque temos a responsabilidade de mudar isso na sociedade". "A morte de João Alberto não pode passar em vão", acrescentou."]


[ONU desmente Mourão e diz que debate sobre racismo é urgente: "Num anota oficial publicada nesta sexta-feira, a ONU contradiz o vice-presidente, Hamilton Mourão e aponta que a morte de João Alberto Silveira Freitas "é um ato que evidencia as diversas dimensões do racismo e as desigualdades encontradas na estrutura social brasileira". (...) "A violenta morte de João, às vésperas da data em que se comemora o Dia da Consciência Negra no Brasil, é um ato que evidencia as diversa dimensões do racismo e as desigualdades encontradas na estrutura social brasileira", diz a ONU."]

***


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger