terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sindicato dos professores aguarda propostas para avaliar fim da greve no Estado

Com a ocupação da Assembleia Legislativa por professores e servidores no último fim de semana, o Governo do Estado resolveu retirar o “pacotaço” de medidas que prejudicava os trabalhadores e acaba com direitos já conquistados. Uma reunião foi marcada para quinta-feira (19), no Palácio do Iguaçu, às 14:30 horas  com a direção da APP Sindicato para dar inicio às negociações e  solucionar o impasse.
A reunião contará com a presença do do secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra que negociará a pauta de revindicações dos professores estaduais e o fim da greve que iniciou no dia 09. 

O presidente da APP, Hermes Leão, disse em entrevista ao portal Bonde de notícias que todos esperam que o Governo do Estado apresente “propostas concretas” para que sejam avaliadas pelo Conselho estadual do comando da greve, no sábado (21). “Já existe uma pressão social devido ao início do ano letivo. Por isso, esperamos propostas efetivas do governo. Se isso não ocorrer, a greve continua por tempo indeterminado", afirmou Hermes Leão.

   
“Ainda esperamos que o governo reassuma o compromisso do pagamento em dia do funcionalismo, que começou a registrar atrasos a partir de dezembro", comentou. De acordo com a reportagem de Rafael Fantim, da Redação do portal Bonde, o presidente da APP esclareceu que a categoria reivindica pagamentos do terço de férias, em parcela única, das rescisões de professores e funcionários temporários, além do retorno do auxílio alimentação no valor de R$ 103,00 para merendeiras e funcionários do setor de limpeza e manutenção.

O sindicato se posicionou contra a proposta de redução de funcionários e professores com o aumento no número de alunos nas salas de aulas. A categoria reivindica a nomeação de concursados que foram chamados e a reabertura de projetos e programas cancelados, como atividades esportivas e cursos de línguas estrangeiras nas escolas, lembrou Leão.

"Enquanto aguarda a reunião e a avaliação das propostas, os professores continuam acampados na Assembleia em Curitiba e manifestações estão sendo realizadas em outras cidades do Estado mesmo durante o período do carnaval", acrescentou o presidente da APP à entrevista.



Fonte: portal Bonde
Imagem: reprodução/cantuemfoco

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger