segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Jânio de Freitas: "Sérgio Moro é o maior e mais grave caso de impunidade no Brasil"

Depois da pesquisadora Érica Gorga, doutora em direito comercial pela USP e doutora pela Universidade do Texas, expor em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo a situação esdrúxula da farsa da Lava Jato na aplicação das penalidades, foi a vez do jornalista Jânio de Freitas abordar a atuação do ex-juiz e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, como um caso grave de impunidade no Brasil.

Jânio descreve Moro, em sua coluna no mesmo jornal, neste domingo (06), como o grande impune da Operação Lava Jato. E que ,"Moro fez nova afirmação fraudulenta ao dizer que acabou o Brasil sem justiça".

Enquanto a pesquisadora Érica Gorga diz que, a Lava Jato cobra a conta de quem não deve, ao afirmar no artigo que "o acordo de leniência firmado coma Braskem causou à Petrobras prejuízo bem superior ao benefício alardeado", em relação ao que foi resgatado aos cofres públicos pela operação, Jânio de Freitas escreve que as reportagens da Vaza Jato mostram que o "objetivo primordial" da Lava Jato foi manipular a eleição presidencial".

"Muita coisa se embaralhou a partir da Lava Jato. Corrupção e impunidade, como conceitos e como fatos, passaram a ser um todo, dadas a dependência mútua e a incidência concentrada em grandes transações empresariais. Combate à corrupção e arbitrariedade associaram-se no permissivismo escandaloso, ao sem de manchetes sensacionalistas, verdades e inverdades igualadas, sem memória de regras e leis. Sergio Moro é a figura simbólica dessa dissolução", escreveu Jânio de Freitas em sua coluna na Folha de S.Paulo.

"Sergio Moro não precisou se preocupar, como se comprova nas revelações do Intercept Brasil, em ser reprimido. Tudo o que fez contou com a pronta associação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Daí às instâncias superiores, nada diferente. Sérgio Moro esteve acima da lei, dos tribunais, do Supremo. Ele diz que a Lava Jato acabou com a impunidade. Também aí há fraude. A Lava Jato lançou, isso sim, nova modalidade de crimes impunes. O Supremo se digladia pelos abusos de Moro, e nem sequer menciona sua autoria dessas violações", diz Jânio de Freitas. 

E completa: "Sergio Moro é o maior e mais grave caso de impunidade no Brasil". 

Imagem: reprodução

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger