terça-feira, 28 de abril de 2020

Bolsonaro nomeia "terrivelmente evangélico" para o lugar de Moro e Ramagem para a PF

De Eliane Cantanhêde, Jussara Soares, Paulo Roberto Netto e Luiz Vassallo no Blog de Fausto Macedo no Estado de S.Paulo - O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou, nesta terça-feira, 28, André Mendonça, que ocupava a Advocacia-Geral da União, para o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, no lugar de Sergio Moro.

Em edição do Diário Oficial da União, também consta a nomeação do delegado da Polícia Federal Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da PF. Jose Levi, até então na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, fica no comando da AGU.  

Bolsonaro bateu o martelo na tarde desta segunda, após se reunir com Mendonça e também com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, que até então vinha sendo considerado o candidato mais forte à vaga do ex-juiz Sérgio Moro. 

Alexandre Ramagem, delegado da Polícia Federal, entrou para o rol auxiliares de confiança do Planalto com o apoio do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ao filho do presidente, é atribuída a nomeação de Ramagem para a Abin, em julho do ano passado.

Evangélico, Mendonça é considerado extremamente leal, mas não tão íntimo da família Bolsonaro. Além disso, tem mais trânsito fora do governo do que o presidente. Como advogado geral da União, ele conta, por exemplo, com mais acesso a ministros do Supremo Tribunal Federal. 

(...)  

Imagem: reprodução/Foto: AGU/Ascom/Divulgação

[Bolsonaro nomeia André Mendonça para a Justiça e Ramagem para a PF: André Luiz de Almeida Mendonça e Alexandre Ramagem Rodrigues são nomeados ministro da Justiça e Segurança Pública e diretor-geral da Polícia Federal (PF), respectivamente. Os decretos assinados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, estão publicados no Diário Oficial da União desta terça-feira (28). André Mendonça passa a ocupar o comando do ministério com a saída de Sergio Moro e Alexandre Ramagem assume a chefia da PF no lugar de Maurício Valeixo] 

[Bolsonaro oficializa Mendonça como ministro da Justiça e Ramagem na PF: "Mendonça ganhou destaque no noticiário em meados do ano passado, depois que o presidente Jiar Bolsonaro cogitou a indicação de seu nome ao Supremo Tribunal Federal e disse que ele se encaixava na definição "terrivelmente evangélico". Com 47 anos de idade, 20 deles como advogado da União, Mendonça frequenta a Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília, que adota uma linha mais progressista dentro do meio evangélico". (...) Anteriormente, Mendonça havia apresentado um posição contrária ao antecessor Moro sobre a criação do juiz de garantia. Em entrevista ao Uol, em outubro de 2019, o novo ministro da Justiça disse: "agora não é hora de criminalizar as fake news. "Filhos de Bolsonaro são investigados por ligação com o compartilhamento de notícias falsas.]

[Bolsonaro indica amigo da família para a Polícia Federal: "Quem comandará a Polícia Federal, é amigo pessoal da família Bolsonaro e é homem de confiança dos filhos do presidente. Filhos esses que estão enrolados em investigações. (...) Carlos acusado de comandar um esquema de fake news contra adversários do pai e Flávio Bolsonaro acusado de lavagem de dinheiro [rachadinhas], e ser o chefe de uma quadrilha que lavava e desviava dinheiro, segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro. (...) Alexandre Ramagem, que comandará a PF, também foi responsável pela segurança de Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. Ele chefiava a ABIN (Agência Brasileira de Inteligência).

***

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger