Mostrando postagens com marcador rock and roll. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rock and roll. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 8 de abril de 2014

Documentário resgata política, futebol e rock and roll na ditadura

Por Xandra Stefanel, em Rede Brasil Atual - 

“Pra todos aqueles que lutaram desde 1964, que morreram, que sumiram, que foram torturados, presos e exilados, a Democracia Corintiana bateu o pênalti”, afirma o ex-jogador e hoje comentarista Walter Casagrande no documentário Democracia em Branco e Preto, que será exibido na edição de 2014 da mostra competitiva do Festival É Tudo Verdade nos dias 5 e 6 de abril, no Rio de Janeiro, e 10 e 11, em São Paulo.
Leia Mais ►

domingo, 16 de março de 2014

10 canções fundamentais do rock brasileiro nos últimos 50 anos

Por Eberth Vêncio, na Revista Bula *

"Durante a infância e adolescência, fui tomando gosto pela leitura por conta da austeridade dos meus professores-mestres (se existe mesmo um Céu, esses sofredores de carteirinha nele adentrarão beneficiando-se de portõezinhos laterais exclusivos para Homens de bem e serão recebidos por uma banda de querubins plenamente alfabetizados);
Leia Mais ►

quarta-feira, 21 de março de 2012

Carros, motos, e o Bom e Velho Rock and Roll: 2º Moto Fest Imbituva-PR

Venha prestigiar o 2º Moto Fest de Imbituva-PR. Um grande evento beneficente que acontece nos dias 24 e 25 deste mês, no Parque Ambiental do próspero município paranaense, a famosa e acolhedora "Cidade das Malhas". Os visitantes poderão contar com área para Camping e praça de alimentação. Dentro da programação, exposição de carros e motos (choppers, Bobbers e costumizadas), e animação garantida. Cinco bandas de rock se apresentam em grande show com início às 15: 00 hs do sábado, trazendo o bom e velho Rock and Roll em alto e bom som.
Leia Mais ►

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O primeiro Hardcore de uma futura celebridade do Rock [vídeo]

Não resta dúvida que Juliet, 8 anos de idade, estará daqui há poucos anos entre as mais famosas personalidades do mundo do rock, embalada por uma legião de fãs. Juliet, conquistará o mundo. Se vingar a mesma tática utilizada pelo staff do ídolo juvenil Justin Bieber, esta linda menina não demora a ganhar popularidade nas redes sociais.
Leia Mais ►

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Paula Fernandes interpretando Metallica.

Em vista do estrondoso sucesso da cantora sertaneja Paula Fernandes, a gravadora Universal Music resolveu relançar dois antigos albuns seus, gravados  em 2006. Neles, Paula interpreta vários sucessos internacionais, todos em inglês. Como "Angel" de Sarah MacLachlan, "The Boxer" de Paul Simon, "Nothing Else Matters" do Metallica. Além de "Dust in the Wind" do Kansas, que foi tema de novela. Ouça abaixo os dois últimos.
Leia Mais ►

domingo, 25 de setembro de 2011

Rock In Rio 2011 - Show completo do 1º dia

A abertura do Rock In Rio 2011 começou nexta sexta, 23/09/11, com imagens nos telões da última versão brasileira, seguida da apresentação de Milton Nascimento em dueto virtual com Freddie Mercury. A musica era "Love of My Life" do Queem. No palco já estavam as primeiras estrelas do festival: as bandas Titãs e Paralamas do Sucesso, em uma apresentação conjunta, lembrando grandes clássicos como "Polícia", "Óculos", "Epitáfio" e "Meu erro".
Leia Mais ►

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Beatles - Lista de exigências para show vai a leilão nos EUA

A lista de exigências constante do contrato para uma apresentação da lendária Banda, em Daly City, na Califórnia, irá a leilão no próximo dia 20 em Los Angeles. Corria o ano de 1965. Época de intensa luta pelos direitos civis dos negros norte-americanos, sob a liderança de Martin Luther King, que um ano antes ganhara o Prêmio Nobel da Paz. Demonstrando posicionamento contra à política racial discriminatória vigente nos Estados Unidos, os Beatles exigiram na Lista que não tocariam caso houvesse na plateia, segregação entre brancos e negros. 

Leia Mais ►

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Paul McCartney de volta ao Brasil [vídeo]

O ex-beatle, Paul McCartney, faz nesta noite sua segunda apresentação no Rio de Janeiro. Decorridos 21 anos de sua última vinda ao Brasil, McCartney, esteve em Porto Alegre e São Paulo em 2010. Ontem, aconteceu tudo novamente. No primeiro show encantou um público de mais de 45 mil pessoas. Na plateia, famílias de várias gerações vibraram com eternos sucessos musicais como: Something, Hey Jude, Let it Be, Live and Let Die, Yesterday, Get Back, e outros.

Leia Mais ►

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Banda Destroyer's - Vídeo Clip de lançamento do album Kaputt.

A Merge Records, é uma gravadora independente criada em 1989, por Mac McCaughan e Laura Ballance para lançar gravações de sua própria Banda, e Bandas de amigos artistas dos EUA, Canadá e Europa. É a hora e a vez da Banda Destroyer's, liderada por Dan Bejar. O trabalho de divulgação é referente ao novo album "Kaputt" a ser lançado no próximo dia 25. Em Março, a Banda inicia uma Tourné por várias cidades incluindo o Canadá, com o tema Guerra às drogas. Confesso que não conhecia o grupo musical, nem mesmo a gravadora. O que me chamou a atenção foi a musica, e o vídeo de divulgação meio louco, produzido pela gravadora. Contém, baleia voando, uma miragem de mulheres no deserto, e as impressões de um adolescente Nerd. Assista agora!

Leia Mais ►

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Pata de Elefante - sugestão musical.

Nem só da boa musica tradicionalista vivem nossos irmãos dos pampas. Os gaúchos são bons em qualquer estilo musical. Há espaço para todos os gostos no Rio Grande do Sul. Porto Alegre, por exemplo, já foi palco de mega shows com grandes estrelas do mundo da musica universal. Inclui-se aí o próprio rock. Por sugestão do amigo Luís, via e-mail, conheci a Banda Pata de Elefante. Me surpreendi com o som dos caras. Eles conseguem de verdade passar alegria. Neste caso, o grupo se dedica ao Rock instrumental, de público restrito é verdade, mas a qualidade da musica é inquestionável. Ouvi algumas outras, mas esta intitulada Um Olho no Fósforo Outro na Fagulha, nome do segundo CD lançado em 2007, realmente é muito boa.

Leia Mais ►

sábado, 9 de outubro de 2010

John Lennon, o Beatle imortal.

Se estivesse vivo, John Lennon, o lider da maior banda de rock and roll de todos os tempos, estaria completando hoje, 09/10/10, setenta anos. Com um legado muito grande de shows, filmes, animações, e lindas canções, Lennon, e os Beatles encantaram gerações ao longo das décadas de 60/70. Mesmo depois da separação do grupo, continuou produzindo canções que se tornaram imortais, e até hoje milhares de fãs em todo mundo ainda se emocionam com a obra magnífica deste gênio da musica.
Leia Mais ►

terça-feira, 13 de julho de 2010

13 de julho - dia internacional do Rock.

Há exatos 25 anos acontecia o Megaespetáculo de rock and roll chamado de Live Aid. No dia 13 de Julho de 1985, artistas consagrados do rock se reuniram simultâneamente em  Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, EUA. A finalidade era arrecadar fundos em prol  da vítimas da fome que assolava a Etiópia, na África. Pretendiam chamar a atenção das nações ricas para este flagelo que até hoje assombra grande parte da humanidade. Neste dia comemora-se o Dia Internacional do Rock, instituído pela Organização das Nações Unidas, (ONU) como homenagem ao grande acontecimento.
Leia Mais ►

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Banda Sábado 14 - Clip oficial - musica: escolhas.

Já falamos por aqui da Banda Sábado 14 e de seus componentes. Narramos a sua história e as transformações ao longo de sua existência. A entrada de novos elementos elevou a categoria da Banda que agora lança seu Clip oficial com a bela canção Escolhas. Confira o vídeo inédito produzido através do projeto TurboRock PR 2010.

Destaque para a originalidade do arranjo e da letra da música. É somzeira do mais puro Rock and Roll, levando em conta que os músicos atuam ainda como amadores.
Como mencionamos aqui, a Banda Sábado 14 depois de um longo tempo de inatividade, voltou aos palcos em Novembro de 2009 quando lançou o CD single que contém a música do Clip.
Considerando os laços fraternais que temos com os integrantes da Sábado 14, e em consideração a todos os sobrinhos do "Seuguará" que prestigiam este Blog e que curtem o som do Bom e velho Rock and Roll, estamos postando o vídeo para apreciação e divulgação.
Mais uma vez desejamos sucesso à Banda, e que continuem sendo os jovens responsáveis que sempre foram. A Eles deixamos um grande abraço.

Esperamos que gostem e registrem seus comentários dando sua opinião. Certamente qualquer sugestão, crítica ou elogio, será bem recebido e servirá de incentivo aos talentosos meninos da Banda.



Clik aqui para conhecer o projeto TurboRock PR 2010 e outras Bandas.

Imagem: Chave do som.
Leia Mais ►

quinta-feira, 25 de março de 2010

Primeiro Clip da Banda Sabado 14.

Maycoln Primo, Victor Potcherem, Leandro Pius, Kadu Bittencourt, e Ale Moleta, componentes da Banda Sabado 14, participam nesta Sexta 26 (amanhã), do Concurso de Bandas Red Fox Guitars. Já está na rede o 1º Clip da Banda.


O concurso vai rolar no Empório Avenida em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais do Estado do Paraná. Serão 3 eliminatórias com 10 bandas no dia 26 (sexta), mais 10 dia 27, e dia 02/04 mais dez. Ao todo serão 30 bandas participantes. A melhor ou as melhores serão escolhidas pelo voto do público presente. Cada banda apresentará até 3 musicas inéditas.
Segundo o sobrinho Ale, baterista da Sabado 14, uma caravana sairá da cidade de Imbituva(PR), onde nasceu a Banda, para votar e torcer pelo sucesso do grupo. Disse ainda, que a Banda teve seu estilo levemente alterado e o chama de Hard Grunge Independent Rock.
falamos por aqui da Sabado 14, da qual sou fã desde que ela surgiu. Desejo sucesso ao grupo. Bom divertimento com respeito a todas as bandas participantes.
Considerando a produção amadora do Clip, achei que ficou muito bom. A letra da musica é muito boa e o solo de guitarra perfeito!





Leia Mais ►

quinta-feira, 18 de março de 2010

Peter Frampton 30 anos depois.

Tem músicas e sons que jamais nos abandonam ao longo da vida. É o caso deste sucesso de Peter Frampton. Para quem curte musica de verdade irá gostar de ver uma apresentação realizada há mais de três decadas. Compare a performance em um show bem recente em que canta a mesma canção. Poucos conseguem isso.

Após abandonar a Banda em que tocava desde 1968 até 1971, Frampton iria trabalhar como musico de estúdio em algumas gravações do ex-Beatle George Harrison. No ano seguinte inicia sua carreira solo, montando a nova banda Frampton's Camel. Nesta época já era destaque como guitarrista técnico e criativo. Em 1976, diante dos rumores da possível volta do Beatles, Peter grave seu segundo album, Frampton Comes Alive, que se tronou o disco ao vivo mais vendido de todos os tempos na história do rock. Porém não conseguiu sucesso com os albuns de estúdio, gravados posteriormente. Em 1978 lançou a comosição I'm in You de relativo sucesso. Nesta ocasião sofre sério acidente de carro que o levou a suspender sua carreira por um longo período. Retornou aos palcos só na década de 80, porém sem muito sucesso em vendas.

Em 1996, esteve em turnê pelo Brasil. Logo depois lançou o Frampton Comes Alive II, com as musicas mais recentes e àquelas que tanto sucesso fizeram no passado, não tão distante.
É emocionate relembrar. Junto vem bons momentos vividos. Muda a aparência física. Sentimentos e Talento permaneçem para sempre.
Site oficial: www.frampton.com.

Aqui a apresentação de 2007.




Aqui a apresentação de 34 anos atrás.



                              Canal: ZodiaKFV



Fonte: Whiplash.net
           


Leia Mais ►

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Beatles! Tudo a ver...

Para quem tem mais de 50, ou  está na faixa entre 17 e 20 anos vai gostar de ver... ou rever.  

 

Clik na imagem para curtir as musicas e letras em videos.




Além de conferir interpretações impecáveis dos fãs da maior banda de rock de todos os tempos, você deve clicar aqui para ver fotos inéditas e fatos curiosos.
Leia Mais ►

domingo, 8 de novembro de 2009

Show de Rock and Roll traz o retorno da Banda Sabado 14.


Clik na imagem para conhecer a história da Banda e ouvir hits gravados em 2003.
Leia Mais ►

sábado, 17 de janeiro de 2009

Roda de Pogo - A Dança Punk


Eu estava preparando um post para tentar descrever aos leigos como seria a sensação e a engenharia de uma dança punk, mas lendo o Blog do Aurélio desisti da idéia. O cara superou as expectativas e resolvi postar aqui. Acho que a roda de pogo deveria ser estudada pelos psicólogos como alternativa de tratamento para estas doenças modernas! Segue o relato:

Roda de Pogo - A Dança Punk - Por Aurélio Marinho Jargas

"Há mais de 10 anos fui assistir o meu primeiro show punk e desde então sou um freqüentador assíduo (às vezes nem tanto) de shows de punkrock e hardcore em Curitiba.

Diferente de shows de cantores e bandas famosas onde os fãs vão para ver a banda e cantar as músicas, num show punk o objetivo principal é dançar. Uma dança bem peculiar, que até parece uma briga campal com chutes e socos para todos os lados.

Essa é a "Roda de Pogo" (pronuncia-se pôgo), aquele aparente tumulto em frente ao palco, que na verdade é a dança amigável de várias pessoas que estão felizes, chutando o estresse e curtindo um som. Esse documento vai tentar descrever essa dança e as suas características.

Pogo no show do Cólera

O Ambiente, Vazio

Vamos começar com o lugar onde acontecem os shows. Nada de grandes galpões, palcos espaçosos de 2 metros de altura, camarotes, seguranças, jogos de luzes, gelo seco, inspeções sanitárias e dos bombeiros. Esqueça tudo isso. Os shows acontecem em bares, porões, garagens e similares. São lugares comuns e apertados, que às vezes têm um palco.

Então imagine um bar comum, um boteco com balcão e mesas. No fundo, uma porta que está sempre fechada e leva a uma sala pequena, escura e vazia, sem móveis, sem decoração. Essa é a sala onde acontecem os shows. Suas características:

- As paredes são escuras (pintadas de preto ou simplesmente sujas).
- Não há janelas, pois o som não pode escapar para a vizinhança.
- Ventiladores são um extra e ar condicionado não existe.
- A iluminação é mínima, com luzes amareladas e cansadas.
- O cheiro é uma mistura de mofo com fumaça de cigarro, cerveja e suor dos shows anteriores, porém é suportável.
- O chão é grudento.
- No canto da sala tem um "palco", um tablado preto de 20cm de altura onde cabe uma banda de três integrantes. O palco é vazio também, pois os amplificadores, instrumentos e toda a aparelhagem são trazidas pelas bandas.

Extintores? Saída de incêndio? Luzes de emergência? Esqueça.

O Ambiente

O público chega e o lugar fica cheio. Mas cheio no sentido "lotado" da palavra. Não há espaço para se movimentar livremente, é preciso que outras pessoas saiam do caminho para que você possa andar. Tem de tudo: punks de moicano colorido, metaleiros cabeludos de preto, carecas de suspensório, gurizada de 14 anos, bêbados do boteco, surfistas de bermuda e até gurias bem arrumadas.

Os caras (e gurias) das bandas são pessoas não identificáveis no meio do público, que na sua vez vão ao palco para tocar. Nas outras bandas eles são como todos os outros, assistem e participam do pogo.

A porta fica sempre fechada para o som não escapar para a vizinhança e lembre-se que não há janelas. O resultado é que o ar não circula, não se renova. Verão ou inverno, tanto faz. Dentro da salinha é sempre um forno e todos suam. "Calor humano" ganha um novo sentido nesse ambiente.

O cheiro que antes era suportável agora fica realmente forte. São adicionados mais ingredientes à mistura: respiração, flatulência e suor dos presentes, cerveja derramada no chão (Ah, por isso que é grudento!) e fumaça de cigarro (nicotina e maconha). Depois de um tempo você aprende a ignorar o seu nariz.

Devido ao calor do ambiente, a maioria dos caras está sem camisa e pingando de suor, e como todos estão espremidos, o contato de sua pele com o suor de vários indivíduos é inevitável. O tato é outro sentido que você aprende a ignorar.

O lugar é fechado, então as paredes começam a suar. O teto também fica molhado e gotas de sei-lá-o-quê caem na sua cabeça. O chão fica igualmente molhado de suor e de cerveja, passando de grudento a escorregadio. Este é um elemento dificultador do pogo.

Não há seguranças. Não há policiamento. Não há qualquer tipo de controle. O dono do bar raramente se incomoda com o show. As bandas e o público tomam conta de tudo. O bom senso funciona, mesmo tendo vários bêbados e drogados no recinto.

A primeira banda vai ao palco e o show vai começar. São cinco integrantes que se espremem para caber no mini-palco. É comum eles se trombarem durante o show. A primeira fileira da platéia consegue ver a banda toda, o resto do público só vê cabeças. Mas como o objetivo é dançar, ou melhor, pogar, isso não importa.

O Pogo

Ah, o pogo. A razão da existência de um show punk. O momento de alegria e energia quando o punk e o surfista se abraçam, depois se chutam, depois se abraçam de novo e por aí vai. Tudo numa boa.

Pogar é simplesmente "dançar" num contexto punk. O termo "poguear" também pode ser usado, porém é menos comum. O som punkrock/hardcore é forte, rápido e cheio de energia, e a dança reflete essas características. Ao ouvir a música, seu corpo inteiro vibra e a vontade que dá é a de extravasar essa energia: pular, correr, sair chutando o mundo. E assim é a dança, consiste em pulos, correrias e movimentos cadenciados de braços e pernas.

O pogo clássico foi eternizado com o desenho da banda Circle Jerks:

O pogo clássico

O movimento é o seguinte: você anda, dando os passos no ritmo da música. A cada passo, a perna é levantada e esticada, dando-se um chute no ar, como se estivesse chutando uma bola de futebol. Um chute médio, nem fraco nem forte.

Nota: O detalhe é que ao invés de chutar o ar, você chuta outras pessoas, pois estão todos espremidos, lembra? Mas preste atenção, você não está chutando outra pessoa porque você quer. A música faz você chutar o ar e por acaso há outra pessoa no lugar do ar. Tanto o chutante quanto o chutado estão cientes disso, então todos se chutam o tempo todo e isso é normal.

O tronco e a cabeça são movimentados para um lado e para o outro, acompanhando o ritmo e os chutes. É a ginga.

Os braços ficam dobrados em 90 graus e os punhos fechados, fazendo um movimento alternado, para frente e para trás, no ritmo da música. É como um boxeador em posição de defesa do rosto, só que com a guarda mais aberta (os punhos não se tocam) e os cotovelos bem afastados. A cabeça fica levemente abaixada. Esta é uma posição de defesa da cabeça, para evitar colisões. Assim, nos choques o que se bate são os cotovelos e antebraços.

Algumas variações incluem uma posição diferente dos braços, dobrados na vertical e fazendo movimentos para cima e para baixo. Ou ainda dar joelhadas no ar ao invés de chutar.

Então se você nunca viu, imagine a dança. Um boxeador defendendo a cabeça, gingando e dando chutes no ar. Isso é pogar. Agora imagine vários boxeadores suados e fedidos fazendo isso em um espaço minúsculo, se chocando e se batendo o tempo todo. Isso é um pogo.

A Roda de Pogo

A roda de pogo é uma evolução natural do pogo. Com cada um andando em uma direção diferente, os choques frontais são muito freqüentes e a dança fica prejudicada. Apesar de se trombar fazer parte do jogo, se trombar demais impede que se faça a ginga no ritmo da música.

Nada é combinado, mas intuitivamente todos começam a andar para uma mesma direção, diminuindo o caos de colisões frontais. Como o espaço é reduzido, só é possível andar em círculos, ao redor do centro do pogo. Esta é a roda de pogo.

O sentido não importa, mas parece ser mais "natural" andar no sentido anti-horário. Não sei porque, experiência própria.

A roda geralmente se forma na frente do palco, logo atrás do pessoal do gargarejo na primeira fileira. Ela pode ser pequena ou imensa, dependendo do número de integrantes. Geralmente há apenas uma. O resto do público que não quer pogar se acomoda ao redor da roda, levando uns chutes, cotoveladas e encontrões de vez em quando.

No intervalo das músicas a roda pára e todos descansam. É comum ver abraços entre amigos, sorrisos e gritos, típicos de quem está se divertindo bastante. Os sorrisos também são comuns de ver no meio da roda. Chutar e ser chutado faz parte do jogo e todos fazem isso com alegria. É a libertação. É uma grande festa punk.

As Variações da Dança

Quando a banda é realmente boa e todos estão muito empolgados, é comum ver variações do pogo clássico, que podem incluir:

- Rodar a camiseta acima da cabeça e gritar.
- Jogar cerveja para o alto e gritar.
- Subir no ombro de outro cara e rodar a camiseta e/ou jogar cerveja.
- Pular no ar num momento de ápice da música.
- Dar vários pulos consecutivos no ápice do momento de ápice da música.
- Levantar um braço com o punho fechado e cantar frases da letra.
- Levantar os dois braços e com os punhos e olhos fechados cantar a frase da letra que realmente é especial para você.
- Abraçar o primeiro cara que ver na frente e pogarem juntos por alguns segundos. Não ficar muito tempo abraçado que senão é viadagem.
- Fechar os olhos e simplesmente deixar o corpo solto, sendo jogado para todos os lados junto com o pogo.
- Fazer um mosh.

O Mosh

O mosh (pronuncia-se móchi) não é uma exclusividade de shows punk, mas por ser bem freqüente a sua execução, merece ser comentado também. "Dar um mosh" é subir no palco e se jogar de lá, caindo em cima da platéia. O nome gringo é "stage dive", mas eu aprendi como mosh.

Funciona assim: você se joga. As pessoas te seguram não porque querem, mas porque é a única maneira de não se machucarem com o choque do seu corpo, já que o lugar está lotado e não é possível sair debaixo. Por isso é mais sábio pular em cima das pessoas que estão assistindo o show, e não no pogo.

O pulo é uma questão de estilo. Pode ser frontal (tipo mergulho), de costas, com giro, com mortal, braços abertos, qualquer coisa menos pular "em pé". Isso é coisa de frutinha que está com medinho de se machucar. E ainda pode machucar os outros com a pisada.

Aconteça o que acontecer, saia logo do palco. Se você subiu para dar um mosh, corra e pule. Não fique saracoteando ou querendo tomar o lugar do vocalista da banda. Se você quer mesmo cantar monte sua própria banda.

Também não fique feito um trouxa pedindo para que o pessoal se junte para te segurar, ou fazer "cadeirinha". Se não há onde pular, simplesmente desça do palco na boa e volte para o pogo.

LEMBRE-SE: Qualquer permanência não solicitada de mais de 5 segundos em cima do palco é considerada manézisse extrema.

As Regras

Punks e regras não combinam. Mas o pogo é como um mundinho à parte, com as suas regras de conduta e de boa convivência que devem ser respeitadas.

É muito comum para um iniciante ver a roda de pogo e logo concluir: "Ah, saquei, basta socar e chutar todo mundo e estarei dançando". E lá vai o pequeno gafanhoto fazer isso no pogo. Ele com certeza sairá machucado.

Todos no pogo sabem quem são os que estão dançando na boa e os que estão abusando. Qualquer pancada diferente do normal é facilmente reconhecida e a repreensão pode vir verbalmente ou com outra pancada mais forte. "Sem querer", é claro. Brigas no pogo são raríssimas.

Etiqueta do Pogo

Cada um pode dançar como quiser, batendo nos outros de maneira amigável e não intencional, sem abusos.

Se alguém cair no chão (escorregadio, lembra?) os que estão ao redor fazem uma "cabaninha" para protegê-lo e o ajudam a levantar.

Se precisar amarrar o tênis/bota/coturno, faça isso fora do pogo.

Se você achar alguma coisa no chão, entregue para o cara da banda anunciar no microfone no intervalo das músicas.

Uma guria pogando ou dando mosh deve ser encarada como um punk suado fedido. Nada de aproveitar para tirar uma lasquinha. Isso é coisa de mané.

Se você quer que sua namorada pogue, deixe-a. Ficar protegendo a mulher no meio do pogo é ineficiente e atrapalha os demais. Ou deixe-a livre ou saiam da roda.

Pogo e cigarro não combinam, pois brasa quente e caras sem camisa se atraem. Se quiser fumar, saia do pogo.

Cansou? Saia do pogo, não fique parado no meio atrapalhando o fluxo.

Tomou uma pancada forte? Tente identificar se foi intencional ou sem querer. Geralmente é sem querer. Saia da roda para se recuperar. Se foi intencional, marque o cara e depois bata nele "sem querer" também em outra música, para que ele saia do pogo. Se quiser ser mais construtivo tente conversar e explicar o que ele fez de errado.

Bateu forte em alguém sem querer? Peça desculpas na hora para não ser confundido como intencional. Mesmo se desculpando, sair do pogo por alguns minutos pode ser uma boa idéia. Avalie a situação.

Não brigue. Você notou que não há brigas no pogo? Faça a sua parte para que isso continue assim.

O Fim

Terminados os shows, você está exausto, sem ar, com sede, com fome, fervendo, suando e com dores por todo o corpo. As roupas estão encharcadas numa mistura de suor, cerveja e as gotas de não-sei-o-quê que caem do teto. Perder a camiseta é comum, não se preocupe. Seu cheiro é insuportável. Suas roupas devem ir direto para o tanque ou para o lixo. A nuca dói. Há arranhões e hematomas no seu corpo, principalmente no antebraço e nos cotovelos. Seu tênis/bota/coturno está irreconhecível, todo pisoteado e sujo.

E o principal: há um BAITA sorrisão em seu rosto e você se sente renovado, vivo, feliz.

Sobre o autor: Aurélio, 27 anos, programador, baterista da banda de hardcore CORRERIA. Já tocou nas bandas DUMBS, SCARECROW, VALETA e NO SNACKS. Praticante da pogoterapia.
Sobre o artigo: Nenhuma pesquisa ou invenção foram feitas. Todo o conteúdo reflete a vivência do autor. Não há nenhuma pretensão a não ser o registro escrito da experiência.

E o meu: vodkacomlimao@yahoo.com.br
Leia Mais ►

terça-feira, 18 de novembro de 2008

NOSSA HOMENAGEM A OBAMA.


A eleição de Barak Obama para presidente dos EUA, traz novo alento não só para americanos, mas para todas as nações de um modo geral. A chegada de Obama à Casa Branca quebra de vez o estigma do racismo fortemente arraigado entre os habitantes das Americas, e que se alastrou mundo afora, como um dos mais malditos vícios a deteriorar as relações humanas em detrimento da igualdade, da solidariedade e da fraternidade que deveria existir entre os povos.

Sua presença no cargo mais importante da maior potência capitalista do mundo traz a esperança e a confiança de que um novo ciclo deve começar, de paz e progresso para toda a humanidade.

Todavia, como diz Rogério Simões em seu blog, Obama terá que desenvolver trabalhos hercúleos, para cumprir as promessas e fazer o povo esquecer a desastrada administração de George Busch, quer na política externa, quer na economia. Há a esperança de ver diminuida a ganância do poder e do capitalismo, ora tão nefasta para os EUA, quanto aos países ditos de terceiro mundo. Então, que venha essa nova política prometida, que deverá ser direcionada para a produção de bens, serviços e previdência, cujos benefícios atingirá maior numero de habitantes deste planeta, sem a concentração dos frutos do progresso nas mãos de poucos.

Quem deve estar sorrindo neste momento é um Sr. chamado Martin Lurther King, e outro não menos importante para a história da humanidade: Nelson Mandela.

Postamos aqui um video para nos congratularmos com essa vitória, que representaria a alegria desses dois nobres senhores.
Também damos uma "chance" aos nossos diletos sobrinhos: Maycoln (my son), Kdu, Alessandro, Dion, Adriano, e também ao Israel, que se tornou fã deste Blog. (não é bem o "som" de vocês, mas tudo começou por aí).
PS: mais uma dica para os sobrinhos: clikem AQUI, vocês vão gostar.



Leia Mais ►

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

O bom e velho rock and roll


O Rock and Roll surgiu nos Estados Unidos da America por volta de 1940 e rapidamente se espalhou para o restante do planeta. Nascido da mistura de vários gêneros musicais, ficou dúvida quanto a primeira denominação. Uma forte candidata seria a composição chamada “Rocket 88”, gravada por Ike Turner e sua banda The Kings of Rhythm.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger